Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

QUINTA DO QUIM

FADOを歌おう、キンちゃん邸

FADOを歌おう、キンちゃん邸

Dora Maria

2月2日の当ブログで紹介したMãe Negraも南方系メロディーだったが、その流れで次の動画はいかが。
Dora Maria が昨年出した新作CDのプロモーションビデオだ。ロケ地は、吾輩の屋敷である。(見え見えのウソ)

A vida vai

Pode ser que seja o fim, ou um novo começo.

Talvez seja o estopim, pois não me reconheço.
Quando olho no espelho, vejo, uma outra pessoa
E por mais que o corte doa, vai ser bem melhor assim.

 

Se a vida vai a vida vai, eu vou com ela.
Se a vida vai a vida vai, então me leva

 

Eu te vejo seduzir, meu destino está a espera.
Não importa o que há de vir, ja não sou mais quem eu era.
O amor me encoraja a seguir, e a vontade acelera.
Não chore não, temos a vida inteira, temos muito tempo ainda.
Não desespere, não baixe a cabeça, deixa curar a ferida.
Não cutuque escute entenda, cuide bem da sua vida, pois

 

Se a vida vai a vida vai, eu vou com ela.
Se a vida vai a vida vai, então me leva

 

Mãe Negra


Mãe Negra」は、Paulo de Carvalho が歌ってヒットした曲で、ポルトガルでは大変ポピュラーな曲のひとつである。
次の動画では、ファディスタの Luis Almada が歌っている。
すごくいい雰囲気だよね。部屋は寒そうだけど。こんなリラックスして、かつノリノリな雰囲気の中で、朗々と歌を歌ってみたいものだ。

Pela estrada desce a noite

Mãe-negra, desce com ela... (2x)

Mãe-negra não sabe nada... (2x)

 

Nem buganvílias vermelhas,
Nem vestidinhos de folhos,
Nem brincadeiras de guizos,
Nas suas mãos apertadas.

 

Só duas lágrimas grossas,
Em suas faces cansadas. (2x)

Mãe-negra não sabe nada... (2x)

Mãe-negra tem voz de vento,
Voz de silêncio batendo
Nas folhas do cajueiro...

Tem voz de noite, descendo,
De mansinho, pela estrada... (2x)

 

Mãe-negra não sabe nada... (2x)

 

Que é feito desses meninos
Que gostava de embalar?... (2x)

 

Quem ouve agora as histórias
Que costumava contar?... (2x)

 

Mãe-negra não sabe nada... (3x)
Mãe-negra não..

 

Filipa Carvalho

パリでテロが起きた。悲しくて、虚しくて…

ファドを聴いて心を慰める。

Filipa Carvalho が歌う Venho falar dos meus medos (メロディーはFado Acácio)

 Senhora eu tenho fé

De encontrar a minha luz
Nessa imensa escuridão
Venho falar dos meus medos
São vossos os meus segredos
Que eu partilho em confissão

 

Senhora há tanto tempo
Que me assaltam tantas dúvidas
Não posso viver assim
Um turbilhão de incertezas
Parecem velas acesas
A queimar dentro de mim


Será senhora o destino
Que me estava reservado
Desde o meu primeiro dia
Que faço ao meu coração
Sofrendo de solidão
A dor que não me alivia

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D